Quinta-feira, 7 de Janeiro de 2016

Benfica em crescendo, JJ em queda

 

Espero que este jogo (em casa com o Marítimo), seja um sinal do caminho em crescendo da equipa do Benfica. Foram 6 golos sem resposta mas podiam ter sido mais, caso Raúl Jiménez tivesse concretizado as duas oportunidades flagrantes de que dispôs, sendo a primeira um falhanço inacreditável (só com o guarda-redes pela frente e este já deitado no chão).

 

Carcela finalmente jogou de início, tendo demonstrado que já merecia esta oportunidade há mais tempo. A ser concretizado, Gaitan teria adiado o regresso e não estaria novamente lesionado, que a ser verdade o que vem escrito na comunicação social (pondera-se operação) a paragem até pode ser longa.

 

Pizzi está em alta, 2 golos em 6 minutos, por este caminho os milhões nele investidos são “piners”. Ele e Carcela são boas alternativas a Salvio e Gaitan, podendo Rui Vitória fazer uma gestão nestas posições, sem que haja perda de qualidade. É bom para a competitividade e assim todos têm a sua oportunidade de jogar.

 

Nelson Semedo está quase de volta, uma excelente notícia, já que André Almeida, sendo uma adaptação razoável, não é a mesma coisa. Falta profundidade na alas, a presença do lateral no ataque é essencial para criar desequilíbrios, sendo Nelson um elemento que também pode fazer a ligação com o meio-campo e ataque, situação onde a equipa tem demonstrado dificuldades.

 

Espero que Grimaldo tenha a qualidade necessária para entrar de caras no onze, Eliseu actualmente tem os mesmos problemas do colega Almeida, não sei se é falta de confiança mas desapareceram as arrancadas pelo flanco e os remates violentos (alguns deram em golos) do ano de estreia, situações que acabavam por provocar desequilíbrios defensivos. Talvez seja essa a razão da sua ausência no ataque, no entanto defensivamente não se vislumbram melhoras.

 

Julgo que com o regresso, para breve, de Nelson, Sálvio e Gaitan o Benfica só pode melhorar (Luisão deve levar um pouco mais tempo a recuperar a forma). Samaris atravessa um período negativo que espero que seja curto, Renato não é de ferro e não vejo em Talisca a solução para ocupar o seu lugar, quanto muito é alternativa a Jonas (a par de Guedes).

 

Até ontem, as declarações de JJ têm sido provocatórias, próprias do seu ego desmedido, podendo até inclui-las nos célebres “mind games” à Mourinho, mas desta vez foi demais. O treinador do Sporting ultrapassou os limites do civismo e da educação, e o seu "analfabetismo" não pode servir de desculpa.

 

                      

publicado por Tasqueiro às 16:18
link do post | comentar | favorito
|

.Rodadas

contador de visitas
compteur gratuit
contador de visitas

.pesquisa

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Empate amargo

. Imprescindível vencer

. Insuficiente

. Jogo (d)e bastidores

. Mentalidade

.links

.arquivos

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

blogs SAPO
RSS