Quinta-feira, 9 de Março de 2017

Mentalidade

 

Quando formos capazes de erradicar, de vez, os medos e sentimentos de inferioridade, podemos encarar o jogo de forma desinibida e exibir todo o potencial.

 

O resultado não espelha a diferença de qualidade dos jogadores entre as duas equipas, pelo menos no que se refere à parte técnica. Relativamente à táctica já tenho as minhas dúvidas (Tuchel muito superior a Vitória).

 

Mais importante que o investimento em campos de treino e infraestruturas é progredir na mentalidade. Se todos acreditarem nas suas capacidades, melhores serão as suas prestações e mais próximos vão estar do sucesso.

 

Foi assim que o Dortmund deu a volta à eliminatória.

 

      

publicado por Tasqueiro às 10:41
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 17 de Fevereiro de 2017

A vitória do descontentamento

 

Intensifica-se o anti-Benfiquismo, um pouco por toda a comunicação social desportiva.

 

Um verdadeiro milagre o resultado do Benfica na Champions. Segundo os entendidos da cs, o resultado é uma enorme injustiça, os alemães deviam de ter saído da luz ovacionados após terem infligido uma valente goleada aos encarnados de Carnide.  

Resta a esperança da 2ª mão. Na Alemanha é que vai ser, Thomas Tuchel e os seus jogadores vão, finalmente, humilhar o Benfica e encaminhá-lo para o tão desejado abismo. Viva o Porto carago.

 

Até quando vão os Benfiquistas sustentar esta gente?!

 

                                    

publicado por Tasqueiro às 10:20
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 14 de Abril de 2016

Saímos a ganhar …

 

… porque fizemos um grande jogo, "olhos nos olhos" com uma das melhores equipas do mundo;

… porque terminámos esta campanha em grande forma, cheios de confiança para o que falta da época;

… porque, apesar da ausência de jogadores importantes (Jonas, Mitroglou e Gaitan), manteve-se o nível e ganhou-se tempo para recuperações, estão aí os próximos desafios;

…  porque Sálvio vem a caminho, Carcela provou, mais uma vez, que é reforço, Jiménez e Talisca cheios de confiança;

… porque a Luz brilhou mais uma vez, cortesia destes extraordinários Adeptos e patrocínio dos valorosos jogadores ;

… porque estamos de volta ao Topo europeu.

 

Outros ganhos:

Ederson, com esta exibição dificultou, ainda mais, a tarefa a Júlio César.

Talisca é um caso sério de eficácia, um verdadeiro “sniper”.

Eliseu acertou mais uma vez e Jiménez também.

Guedes novamente "decisivo".

Exibição de Renato Saches, mais que suficiente para a selecção, boa resposta do miúdo.

Pizzi saiu ao 57 minutos e Samaris descansou, Vitória também faz gestão.

 

Outros elogios:

As modalidades estão bem e recomendam-se. Especial destaque para o andebol (quem diria), está a uma vitória de marcar presença na decisão do Campeonato, já com a Taça de Portugal no museu, junto à do Volei, que também está a uma vitória de ganhar o Campeonato. Excelentes perspectivas para o Hoquei, Basket e Futsal.

 

Uma critica:

A equipa B está em maus lençóis. O futebol não convence e a descida de divisão é uma probabilidade bem real, um sério revés para a formação do Benfica. Convém ter especial, e urgente, atenção para o que se está a passar. Acções precisam-se, é fundamental salvar a época e repensar a estratégia para a próxima.

 

        

    

publicado por Tasqueiro às 09:11
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 7 de Abril de 2016

Defesas e ataques

 

O Benfica foi à Alemanha e saiu de lá com um resultado que não envergonha. A melhor equipa da Europa apenas conseguiu ganhar, em casa, pela margem mínima.

 

As oportunidades aconteceram para ambas as partes, mas foram os bávaros que controlaram a partida durante a maior parte do tempo e os que tiveram mais ocasiões.

 

O resultado é justo, até podia ter sido mais volumoso. No entanto também poderia ter acontecido um empate, sem que se pudesse falar em injustiça.

 

Ao contrário da maioria, não considero que a exibição do Benfica tenha sido extraordinária. Foi boa, principalmente a nível defensivo, mas julgo que esta equipa consegue fazer melhor.

 

 

 

A lagartagem intensifica o ataque ao Benfica.

 

No clube, que joga no Campeonato a pensar na Champions e para a Champions a pensar no Campeonato, estão com os nervos à flor da pele.

 

Para além da arbitragem, que continua na ordem do dia, viram-se também para o Renato. Ou é demasiado velho para ser precoce, ou demasiadamente novo para ir à selecção. Em que é que ficamos?!

 

                     

publicado por Tasqueiro às 15:38
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 10 de Março de 2016

Jogo a jogo

 

O Benfica é Líder no Campeonato e segue para os quartos-de-final na Champions.

 

Relativamente ao vizinho da 2ª circular, foram dois coelhos com uma só pancada. Perder em casa e ser ultrapassado na tabela classificativa pelo Benfica, deve doer…muita forte.

 

Forte, foi também a dor de Vilas Boas. Louve-se a sinceridade. Também Zyryanov deve estar em sofrimento, o Karma é fodido.

 

   

publicado por Tasqueiro às 15:15
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2016

Precauções e determinação

 

Desta vez esrtiveram bem melhor (incluindo as substituições). Só faltou mais acerto (ou talvez serenidade) na altura da finalização. Houve pressão sobre o jogador com bola, situação que faltou no clássico.

 

Lindelof e André Almeida fizeram, provavelmente, os seus melhores jogos da época.

 

Os cartões amarelos afastam André e Jardel da próxima eliminatória, o que obriga Rui Vitória a utilizar Nelson Semedo nos próximos desafios. Também Lisandro tem de arrepiar caminho e começar a criar rotinas com Lindelof. Sálvio poderá também ir jogando uns minutos, quem sabe, pode estar ali o golo que pode dar a passagem aos quartos-de-final.

 

Diz Vitória que no Benfica se pensa jogo a jogo, mas há que aproveitar os próximos dois jogos de dificuldade menos elevada para preparar os de maior exigência.

 

A vantagem é curta, no entanto é preciso lembrar que um golo do Benfica impede um resultado de possível empate e obriga o Zenite a marcar 3 golos para passar a eliminatória.

 

No campeonato continuamos a depender apenas de nós próprios, para isso é necessário igualar a sequência de vitórias que tínhamos até ao clássico do último fim-de-semana. Nesta empreitada estão a deslocação a Alvalade e a recepção ao Braga, talvez os desafios de maior grau de dificuldade.

 

              

publicado por Tasqueiro às 18:32
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 9 de Dezembro de 2015

Renato Sanches

 

Tem apenas 18 anos, ainda Júnior, mas já é elemento fundamental na consistência da equipa principal do Benfica.

 

Com ele, a equipa tem vindo a melhorar de jogo para jogo, o meio-campo adquiriu coesão, os jogadores ganharam confiança e com isso o jogo colectivo melhorou substancialmente.

 

Renato, ainda em formação, com muito para evoluir já é muito superior à média, será sem dúvida um fora de série, é urgente ser reconhecido, pela Administração, como jogador fundamental do plantel principal. O mercado está atento, convém acautelar o futuro, este jogador tem de ficar, pelo menos, mais 4 a 5 anos no Benfica.

 

 

 

Com Luisão lesionado, Lisandro teve a sua oportunidade e não desperdiçou. Com a utilização constante tem vindo a ganhar ritmo competitivo e entrosamento com os seus companheiros. Neste ultimo jogo (At.Madrid), demonstrou estar à altura do Capitão, fez um grande jogo, um dos melhores em campo. Por aqui estamos descansados.

 

Mitroglou tem de jogar mais, com ou sem Jonas, é um jogador de área, um goleador (haja assistências dignas desse nome).

 

Pizzi melhorou muito relativamente ao início do campeonato, este pode ser útil. Com Sálvio de volta, deve lutar para ser alternativa juntamente com Guedes e Carcela. 

 

Satisfeito por ver Fesja de volta. Diferente de Samaris (mais defensivo), mas igualmente eficaz. Consoante os jogos, pode jogar de início, só ou acompanhado (com Samaris), sempre uma excelente alternativa.

 

 

 

O elo mais fraco está nas alas. Os golos sofridos foram ambos consequências de falhas nas laterais. Eliseu não subiu com os colegas e colocou o adversário em jogo, André Almeida não pressionou e permitiu o seu adversário esperar a entrada do colega para fazer a entrega sem qualquer oposição.

 

Se no lado direito temos um defesa à altura (Nelson Semedo) e uma alternativa razoável, no lado esquerdo é um deserto. Eliseu não serve e Sílvio é presença constante no estaleiro, há que ir ao mercado buscar um titular e promover o Rebocho, que tem feito boas exibições na B.

 

 

Com a Champions só para Fevereiro, há que concentrar todas as forças no Campeonato. O TRI está nas nossas “mãos”.

 

                             

publicado por Tasqueiro às 14:01
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 4 de Novembro de 2015

Vitória determinante

 

A passagem à próxima fase está quase garantida (Uma vitória em Astana ou o empata do Galatasaray em Madrid são suficientes).

 

Jogo nem sempre bem jogado, com muita emoção no fim, o golo rondou as duas balizas. O resultado é justo, só o Benfica é que procurou a vitória.

 

Sem Samaris, por castigo, e com Fesja lesionado, foi André Almeida o patrão do meio campo. Talisca serve bem ofensivamente, mas peca defensivamente, André defendeu pelos dois, bastante trabalho, correu muitos quilómetros.

 

Está na moda bater nos laterais. Sílvio e Eliseu são alvo de muitas críticas, na minha opinião sem razão de ser, é certo que têm limitações, mas ainda não vi erros tão graves que sustentem as condenações.

 

Gaitan foi expulso e não pode jogar o próximo jogo. O argentino anda com pouca paciência para más arbitragens, mas há males que vêm por bem, pode jogar em Alvalade sem pensar na Champions e evita o cansaço da viagem a Astana antes do jogo em Braga.

 

Foi uma vitória importante que serve de tónico para os jogos que aí vêm, já a começar na Luz contra o Boavista, até porque os viscondes vão a Arouca e, se o penalti não aparecer, a coisa pode complicar-se (jogam na 5ª feira, com viagens).

 

                         

publicado por Tasqueiro às 16:34
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 22 de Maio de 2015

Preservar a exigência

 

Em ano de vacas magras, onde o Benfica vendeu muito e investiu pouco, foi à luta com menos individualidades no entanto conseguiu formar um conjunto fantástico e alcançar o seu grande objectivo que era vencer o Campeonato pelo segundo ano consecutivo.

 

Ainda falta disputar a ultima jornada e a final da Taça da Liga, no entanto já se pode considerar o ano desportivo como positivo, independentemente do desfecho da final. Era fundamental esta sequência de vitórias no Campeonato.

 

Relativamente às ocorrências no dia da festa, deixo isso para as entidades competentes, que com certeza vão estar à altura do que nos têm habituado. Inglaterra é um excelente exemplo a seguir, mas isso é pedir demais. Qualquer garrafa de cerveja ou trolley serve para falar negativamente da festa, e por arrasto, do Bi-Campeonato.

 

A próxima época terá, inevitavelmente, como horizonte o 35º Campeonato, mas conto com um especial foco na Champions, concedendo-lhe uma importância maior que às Taças, não só pelo prestígio e ranking mas essencialmente pelos prémios, que aumentaram significativamente. A redução do passivo em simultâneo com o aumento da qualidade do plantel assim o exige. A qualidade do plantel atual tem de ser a bitola mínima para os planteis futuros.

 

Obrigado Benfica.

 

              

publicado por Tasqueiro às 17:04
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2014

Falácias

 

O Benfica perde e a comunicação social desportiva, deste país, ganha vida. Os “farsantes” que se encontravam moribundos, ligados à máquina da Champions (internamente o Benfica lidera), com esta derrota e a consequente saída, sem passagem pela Liga Europa, ganharam novo folego.

O contentamento é notório. Uma renovada energia tomou conta deles, e é vê-los agora de novo no activo. Regressaram as velhas histórias: a renovação do contrato com Jesus, a saída de Enzo, a de Gaitan, Sálvio e até o Talisca já pode emigrar para Inglaterra, depois da chamada à Selecção (não há memoria, muito menos vergonha).

 

Enquanto se fala de Benfica, outros assuntos passam ao lado, ou nem sequer são abordados:

Tanto o Estoril como o Rio Ave não tiveram descanso depois dos jogos efectuados na Russia e Ucrânia. Após viagens desgastantes a uma 5ª feira, ambos tiveram de jogar, por coincidência, contra o FCP, logo no domingo seguinte. Estes mesmos Clubes, quando jogaram em casa, igualmente para as competições europeias, tiveram a “benesse” de descansar mais um dia e jogaram apenas na 2ª feira. Decisões que não se entendem mas, no entanto, silenciadas pela comunicação social.

O jogo de domingo, no Dragão, com o Rio Ave, que apesar de não ter o descanso merecido, ainda levou com uma arbitragem vergonhosa. O 1º golo do Porto foi precedido de falta, não devia de contar. Ficaram 2 penáltis por marcar a favor do Rio Ave, com o resultado em 1-0 (o tal golo que não devia de contar). Ficaram 2 expulsões por concretizar, o Porto devia ter jogado parte do jogo com apenas 9 jogadores. Os cumentadeiros acham que por o resultado ser expressivo (os restantes 4 golos foram marcados a 15 minutos do fim da partida), não há razão para questionar a vitória.

Por sua vez, o 2º golo do Benfica, já tem influência no resultado, mesmo que a Académica não tenha tido uma ocasião de perigo em todo o jogo.

 

Entrámos numa fase de resoluções. O Benfica precisa de “cerrar fileiras” e estar atento a tudo o que mexe. Qualquer acto deve ser tratado com “pinças”, rumo ao Bi-Poker.

 

                  

publicado por Tasqueiro às 16:57
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.Rodadas

contador de visitas
compteur gratuit
contador de visitas

.pesquisa

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Mentalidade

. A vitória do descontentam...

. Saímos a ganhar …

. Defesas e ataques

. Jogo a jogo

.links

.arquivos

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim

blogs SAPO
RSS