Segunda-feira, 23 de Abril de 2018

Inépcia

 

O jogo no Estoril foi mais uma aflição. Benfiquista sofre.

Uma primeira parte razoável, com domínio de jogo (faltou a finalização), os mínimos que se exige.

Uma segunda parte inaceitável. Exige-se mais de uma equipa que garante querer conquistar o título e afirma que “isto ainda não acabou”. É escasso.

Claro que existe um oponente, que também tem o seu valor e dignidade, que até luta pela vida (permanência), mas não justifica tanta incompetência. Faltou a pressão alta e o meio campo foi demasiado frágil (valeu Fesja). Não pode ser cansaço, todas as outras competições já foram há muito, apenas se joga uma vez por semana. A única atenuante foi o desempenho da equipa de arbitragem, uma actuação sem seriedade, sem dignidade, faltou o brio profissional. 

Rafa é um jogador extraordinário até chegar à parte da finalização, aí torna-se num executante banal. O golo apenas foi uma excepção a confirmar a regra. O tiro ao boneco é uma característica que ele tem, definitivamente, de perder. Isso treina-se.

Zivkovic é excepcional. Raça, querer, ambição e muito, muito talento. Cada vez que me lembro de o ver no banco em detrimento de Filipe Augusto fico angustiado.

Cervi tem vindo a baixar o rendimento. Talvez seja altura de dar o lugar a Rafa para permitir a entrada de Sálvio, que foi decisivo na obtenção dos 3 pontos.

Fesja é um assombroso. Um pilar naquele meio campo. Sem ele, o campeonato seria uma ilusão.

André e Grimaldo tiveram algumas dificuldades a defender. O espanhol ainda compensou com uma assistência. São duas situações a analisar com a máxima atenção por parte da estrutura, até porque fala-se no interesse em Grimaldo, Eliseu está em fim de linha e André não tem alternativa. 

 

Contagioso?

Os sucessivos bloqueios mentais da equipa de futebol nos jogos com os andrades podem estar a afectar também as modalidades. O hóquei já vai com duas goleadas sucessivas e o basquete também tem sentido dificuldades. Ambas as equipas são do topo em Portugal (Hóquei a nível mundial). Dá que pensar.

   

                 

 

publicado por Tasqueiro às 14:45
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 19 de Abril de 2018

Mais empenho e perspicácia

 

Faltam 4 jogos para terminar o campeonato. Estamos a 3 pontos da liderança e a outros tantos da Liga Europa.

Subir parece-me extraordinariamente difícil, até porque lá em cima está o tiro-liro-liro, cuja astúcia é sobejamente conhecida, e que o Benfica continua a não assumir.

Lá em baixo vem o tiro-liro-ló, parceiro do lá de cima, e cujas semelhanças apenas se verificam no sentimento de ódio que partilham relativamente ao Benfica. Subalterno sim, mas também cúmplice! E ser ultrapassado é uma situação bem mais possível, até porque ainda temos uma deslocação ao wc.

Convém lembrar que, no começo, juntaram-se os dois à esquina a tocar a concertina e a dançar o só-li-dó. Pois a musica ainda toca e a dança ainda não acabou.

 

Ao Benfica serve o ultimo resultado para despertar e “cair na real”.

 

Está na hora de mostrarem a garra, o crer e a ambição que faltou no clássico. São 4 jogos a fundo. Exige-se, no mínimo a consolação da possibilidade dos milhões, pois sem eles, vão-se os anéis. E tudo começa de novo.

 

                            

tags:
publicado por Tasqueiro às 17:10
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 16 de Abril de 2018

Dilema psicológico

 

A parte mental é um dos factores fundamentais para se ter sucesso desportivo. Na minha opinião, foi o que faltou à equipa do Benfica ontem.

Não é caso isolado, já aconteceu mais vezes, é um problema que já tem barba. Um dilema psicológico que o Benfica possui quando defronta o clube andrade. Enquanto não se reconhecer isso, nunca se irá ultrapassar essa dificuldade.  

O problema é transversal a jogadores e treinadores, para dar um exemplo nas últimas 6 épocas, tivemos 2 treinadores (3 épocas cada um) e um sem número de jogadores, nunca houve uma equipa igual.

 

Campeonato (6 Épocas) = 12 jogos

Em casa = 1 vitória, 3 empates, 2 derrotas

Fora = 1 vitória, 2 empates, 3 derrotas

 

As únicas vitórias (uma em casa outra fora) foram conseguidas com Jesus, no entanto as derrotas são as mesmas. No histórico de todas as Ligas já disputadas (em ambos os estádios) há uma diferença de 10 vitórias, com vantagem para o Porto (65 para 55).

 

Dado relevante, ou talvez não: ambos os treinadores são portugueses. A certeza é que são números angustiantes.

 

Acorda Benfica.

 

        

                  

publicado por Tasqueiro às 15:58
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 12 de Abril de 2018

Contas de merceeiro

 

Não é habito aqui neste espaço falar-se de outras entidades que não o Sport Lisboa e Benfica. No entanto, há situações que me deixam perplexo pela forma como são divulgadas, sem que sejam devidamente comentadas por especialistas na matéria.

Não é necessário ter um doutoramento em economia ou contabilidade para se fazer uma simples conta de subtrair. Ou será que quando se trata de milhões tudo se torna mais difícil, na minha opinião apenas não convém esclarecer.

Tudo isto a prepósito de um comunicado da SAD do Sporting que entre outras coisas anuncia:

“… está em curso uma nova emissão obrigacionista, no valor de 30 milhões de euros, … prevista ocorrer em Maio de 2018, operação que é fundamental para o cumprimento de compromissos financeiros da Sporting SAD, máxime o reembolso do empréstimo obrigacionsta emitido em 2015, com vencimento em Maio de 2018, e ainda o financiamento de operações de tesouraria da SAD.”

 

De registar que o empréstimo obrigacionista emitido em 2015 é no montante 30 milhões de euros.

Ora se a SAD pretende emitir um empréstimo de 30 para pagar 30 em divida, o que sobra para as operações de tesouraria?

 

Pois é, infelizmente o fermento só resulta na alimentação.

 

              

tags:
publicado por Tasqueiro às 09:51
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 22 de Março de 2018

Feminino notável

 

Marlene Sousa (Hóquei) e Inês Fernandes (Futsal) são o símbolo do Benfiquismo.

A postura, solidariedade, naturalidade e humildade no discurso, aliados à determinação e raça que apresentam dentro das quatro linhas, fazem delas um exemplo.

Um exemplo para todos os que representam o Sport Lisboa e Benfica, sobretudo os dirigentes.

 

Uma palavra de respeito e admiração para Jonas. Um verdadeiro senhor que já possui, sem dúvida nenhuma, o seu coração preenchido da alma Benfiquista. É notório a união dentro do grupo.

 

 

Pela negativa o caso João Marques, este "senhor" foi recentemente apresentado como treinador de futebol 11 feminino. Pelos vistos, aprecia comentários injuriosos ao Benfica e aos Benfiquistas. Para piorar toda esta situação, o Vice Presidente Fernando Tavares veio a terreiro defender a personagem afirmando conhecer bem o homem e o seu benfiquismo. Ora, já circulam imagens desta personagem presente no estádio do dragão. Ou isto é tudo uma infeliz coincidência, ou Fernando Tavares anda a fazer os Benfiquistas de parvos.

 

A presunção e a arrogância é tudo o que o Benfica dispensa. Estes tiros nos pés são resultantes dessa prepotência.

 

Valha-nos referências como a Marlene, a Inês, o Jonas e outros como eles.

 

 

                     

tags:
publicado por Tasqueiro às 15:16
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 8 de Março de 2018

E-Toupeira - a discussão e a alegada equidade

 

Equidade significa igualdade. Pode-se definir também como equivalência, isenção, neutralidade, imparcialidade ou honestidade.

 

Ontem à noite estive com especial atenção ao canal SIC-Noticias, onde houve um programa especial ao caso E-Toupeira, com vários convidados, nomeadamente: Nuno Gaioso (Administrador do Benfica), um juiz, um advogado e um comentador desportivo, moderado por um casal de jornalistas. 

 

 

Durante o programa fiquei a saber através das declarações do advogado de José Silva (funcionário judicial), após a determinação das medidas de causão, que no seu entendimento:

- os indícios estão fortemente descontextualizados;

– parte dos crimes que estão imputados ao seu cliente acabaram por não ser os mesmos que vieram despachados pela juíza;

– não lhe parece, no processo, que o Benfica tinha conhecimento dos elementos e que a SAD do Benfica possa ser constituída arguida;

– as contrapartidas são meia dúzia de bilhetes e duas camisolas de merchandising.

 

 

A dada altura no programa, o jornalista começa por perguntar ao Administrador Nuno Gaioso, face ao pedido do Benfica de uma audiência à Procuradora Geral da Republica e a afirmação de se considerar um alvo de perseguição por parte dos clubes rivais, se este tem a precessão de haver uma injustiça para com o Benfica.

Nuno Gaioso não qualifica, mas refere que não pode haver uma competição de processos em tribunal por parte dos clubes. Afirma que o Benfica ganhou bem os últimos campeonatos, que ganhou no campo com os seus jogadores e que as pessoas, na generalidade, sabem que foram vitórias suadas, merecidas, conquistadas pela equipa mais regular nos campeonatos. Refere ainda que todo este ruido é perverso e perturbador e que afecta o Benfica.

Estas declarações de Nuno Gaioso leva a jornalista a perguntar ao Administrador se não acha que o ruido também se aplica aos outros clubes, lembrando que foi dada a notícia sobre a abertura de um inquérito à 2ª parte do jogo Estoril – Porto. Afirma ainda que não é só o Benfica que está abraços com a justiça.

Nuno Gaios confirma que é um problema transversal a todos os clubes.

 

 

Concordo com a opinião de que o problema é transversal a todos os clubes e que todos estão sujeitos ao escrutínio público. A exposição é que é totalmente diferente.

Há uma enorme falta de equidade, por parte da comunicação social, nesta matéria. Enquanto a anunciada notícia sobre a abertura do inquérito à 2ª parte do jogo Estoril – Porto durou uns míseros segundos e foram relatados apenas os indícios inerentes ao mesmo (verdadeiro jornalismo), em comparação com o Benfica, alem de já terem sido conhecidos os respectivos indícios, foram ainda comunicados factos em segredo de justiça e efectuadas uma série de especulações, com o fabrico de uma história que com a ajuda de advogados e juízes já tem a respectiva moldura penal, e tudo ancorado na palavra alegadamente.

 

 

                                          

publicado por Tasqueiro às 11:11
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 7 de Março de 2018

“Dramédia”

 

Pode-se definir a dramédia como uma história séria exposta de forma ridicularizada.

Sem dúvida a melhor maneira de classificar os últimos acontecimentos no Estádio da Luz. Já agora, proponho ao Benfica que considere a escolha de um espaço dentro do complexo do Estádio da Luz para cedência aos agentes das buscas, tal é a frequência com que visitam a Catedral. Poupam-se as deslocações e é uma forma de agilizar o procedimento. 

O segredo de justiça, como o nome indica, é um segredo pertença da justiça, uma informação secreta que não deve ser divulgada. Neste país, trata-se de um ferramenta que apenas existe no papel. Os “segredos” têm curta duração, o prazo de validade termina no momento em que a informação é considerada de secreta.

Ainda que algumas personalidades com autoridade tenham feito algumas declarações de circunstância sobre a matéria, o assunto nunca teve real relevância na comunicação social, apenas e só, as entidades que mais violam o respectivo segredo. O que não deixa de ser curioso.

E assim se vai enchendo os jornais, as televisões e as “conversas de café”. Recuperam-se os vouchers e os mails enquanto se esvai os outros assuntos que eram actualidade, de forma acanhada, mas actualidade. Como por exemplo: as contas dos clubes, averiguação do depósito de 700 e tal mil€, a 2ª parte do jogo no Estoril, a investigação às finanças de um Presidente, etc, etc. 

 

                

tags:
publicado por Tasqueiro às 17:01
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2018

Mais vale tarde que nunca

 

Já era sem tempo de dar uma oportunidade a Zivkovic, um jogador excepcional. Uma oportunidade onde o tempo é suficiente para o erro e a respectiva redenção.

Fazer apenas uns minutos de vez em quando é estar sujeito a uma maior percentagem de erro, que resulta da falta de rotinas de jogo e da ausência de competitividade.

Zivkovic é tecnicamente superior à maioria do plantel. Possui a força, a garra e a ambição de que a equipa requer. É portanto um sério candidato a titular.

Percorreu um caminho de sacrifício, obrigado a passar pela bancada, enquanto outros, muito inferiores, ocupavam um lugar que podia e devia ser seu. Filipe Augusto e até Rafa tiveram as oportunidades que ele não teve.

 

 

Finalmente surgiu o inevitável. Período penoso para o universo Benfica mas a justiça chegou. É apenas um princípio, pois o grosso ainda está por decidir, mas os sinais são animadores.

A divulgação dos “mails do Benfica” foi um atentado à dignidade, que foi cometido por alguns e proveitoso por muitos. Este espectáculo pôs a nu a hipocrisia e a falta de escrúpulos desta sociedade em geral e a comunicação social em particular. Nas costas dos outros vejo as minhas. Uma leviandade a que todos estamos sujeitos, e isso é bastante preocupante.

 

 

Finalmente surgiu um genuíno e efectivo desagrado em relação às arbitragens. Esta última jornada foi um abuso que nem a comunicação social vai conseguir lavar. O excesso é nocivo e a paciência tem limites. Vamos ver até onde a falta de vergonha pode chegar.

 

 

tags:
publicado por Tasqueiro às 16:25
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 2 de Fevereiro de 2018

Justiça, do 8 ao 80

 

Sou um leigo na matéria, não faço ideia de como se processa noutros países desenvolvidos, mas tenho experiência suficiente (como toda a restante população portuguesa) para saber que a justiça no nosso país é desesperadamente lenta.

Pois foi sensivelmente uma semana o tempo que durou uma investigação ao Ministro das Finanças e respectivo Ministério. Um exemplo de competência, não fossem as circunstâncias do próprio acontecimento.

Estou boquiaberto com tanta ligeireza, mas isto traz água no bico.

 

Pelos vistos a “notícia” é falsa e o seu conteúdo possui prossupostos utópicos e ridículos. Seria bem mais razoável o Ministério Público investigar a própria “notícia” e os termos do seu surgimento.

 

 Ficam alguns esclarecimentos:

 

- O Ministro Centeno não podia ter pedido bilhetes por o Camarote Presidencial do Estádio do Benfica porque só se senta ali quem é convidado. Simplesmente não existem bilhetes para aqueles lugares. Quanto muito teria de solicitar convites, o que é diferente.

- O Ministro Centeno possui cativo no Estádio da Luz, a posição que ocupa actualmente (Ministro das Finanças) impedem-no, por motivos de segurança, de assistir ao jogo num local onde se encontra o público em geral.

- Um Ministro ser corrompido em troca de dois “bilhetes” para um jogo de futebol é surreal.

- Não cabe ao Ministro das Finanças, nem ao seu Ministério deliberar sobre isenções de IMI daquela natureza (edifício noticiado).

 

Estas notas seriam suficientes para todo esta “notícia” cair logo por terra, no entanto, e inexplicavelmente, foram efectuadas buscas ao Ministério das Finanças. Deu no que deu … o Ministro português posto em causa na União Europeia. Mais uma vez com o Benfica ao barulho.

 

É revoltante ver tudo isto acabar com uma declaração na página de Internet da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa com um simples, arquivo por inexistência de crime.

 

 

Depois disto …

“ … Afirmo, de forma perentória, que estou de consciência totalmente tranquila. Não pratiquei qualquer ilícito que me possa ser imputado. É, aliás, com enorme estupefação, que vejo o meu nome associado a este processo. …”

Luís Filipe Vieira, 02/02/2018

 

 

… e de tudo o que tem acontecido, resta-me sentar tranquilamente e assistir (forçosamente) aos desenvolvimentos dos próximos episódios desta novela decadente.

 

Aguenta Benfica.

 

                

publicado por Tasqueiro às 13:57
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 1 de Fevereiro de 2018

Exige-se tomada de posição

 

Eu sei, como quase toda a gente (minimamente informada) sabe, que o Benfica é um alvo a abater, por parte dos seus principais adversários. Este ano vale tudo. Considero que estes casos dos vouchers, mail e afins são, portanto, meras intrigas para prejudicar o Benfica. 

O que me preocupa é que o Benfica tem estado exposto a nível nacional e internacional. Em Portugal as consequências reflectem-se essencialmente na arbitragem e castigos, os decisores nestas matérias não querem ver os seus nomes associados a quaisquer favorecimentos ao Benfica. A nível internacional as repercussões são de outro nível, como se pode ver pelo imbróglio já criado relativamente ao Ministro das Finanças. A imagem do Benfica está a ser posta em causa, e isso é péssimo.

Infelizmente muitos Benfiquistas têm dado uma contribuição bastante significativa para este estado de coisas, a comunicação social vive da venda de jornais, das visitas aos seus “sites” e de audiências televisivas. Está na altura de dar um sinal claro e inequívoco de rejeição a este tipo de jornalismo. Cada um na sua individualidade é que faz a diferença. Deixem-se de merdas, prefiram um livro, um filme, ou até um documentário, vão ver que é mais saudável.

 

Para agravar toda esta situação que o Clube (e os Benfiquistas por arrasto) tem de suportar, aparecem agora notícias de buscas no Estádio da Luz, desta vez relacionadas com coisas mais a sério, nomeadamente corrupções ao mais alto nível, com detenções e tudo.

Bem pode vir o advogado do Benfica dizer que esta situação nada tem a ver com o Clube que a mancha já ninguém a apaga. Diz e bem Ricardo Araújo Pereira: "As cores do Benfica são o vermelho e o branco porque transmitem a vivacidade e a alegria, e o símbolo do Benfica é uma águia porque é um animal que simboliza a elevação de princípios. Ora, um clube que foi fundado sob esse signo não merece estar envolvido em problemas como este"

E é por o Clube não merecer problemas destes, que alguém tem de vir dar a cara e explicar aos Benfiquistas o que se está a passar. Exige-se uma tomada de posição e a defesa intransigente do Sport Lisboa e Benfica.

O Presidente, que é um dos alvos desta investigação e pelos vistos já foi constituído arguido, tem a obrigação de ser um dos primeiros a chegar-se à frente.

 

Fui verificar o significado de arguido e encontrei isto: “No direito português, uma pessoa é constituída como arguida, um termo jurídico que não existe em muitas jurisdições estrangeiras, quando recaem sobre si indícios de ter cometido um delito.”

Uma pessoa é inocente até prova em contrário, mas o facto é que alegadamente existem indícios de prática de crime. Outro facto é que tanto Luís Filipe Vieira como Fernando Tavares estão directamente ligados ao Benfica.

Das duas uma, ou as explicações são credíveis, convincentes e aceitáveis ou estes senhores têm de cortar a sua ligação com o Benfica.

 

       

publicado por Tasqueiro às 14:07
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

.Rodadas

contador free

.pesquisa

.Abril 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
17
18
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Inépcia

. Mais empenho e perspicáci...

. Dilema psicológico

. Contas de merceeiro

. Feminino notável

.links

.arquivos

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim


. ver perfil

. 5 seguidores

blogs SAPO
RSS