Quinta-feira, 2 de Julho de 2020

Sensibilidade e bom senso

 

Os Benfiquistas estão bastante desiludidos com o estado atual da equipa de futebol e cada vez mais desconfiados em relação ao presidente do Benfica. Tanto as exibições como os resultados da equipa têm sido miseráveis.

Se tudo vai bem em termos financeiros e patrimoniais, verifica-se o oposto na gestão do plantel e na comunicação do Clube.

A gestão do plantel tem sido incompreensível, cheio de equívocos e coloca a competência dos seus responsáveis em causa ou pior, indicia que nem sequer têm voto na matéria. Os anos passam e os problemas mantêm-se. Algo se passa de muito errado.

As mensagens de Vieira são excessivamente repetitivas relativamente ao passado e incoerentes com o presente e futuro. Tem sido assim durante os últimos anos, a ambição europeia do discurso contrasta com a realidade, um exemplo entre muitos outros.

 

As eleições estão ai à porta. 

O Benfica dispensa demagogias e candidatos de ocasião, desconhecidos e sem qualquer histórico na vida do Clube, já temos a experiencia do passado. Há que desconfiar dos discursos presunçosos. O que o Benfica precisa é de alguém para acrescentar, manter o que está bem (e muita coisa está bem), mas principalmente corrigir o que está mal.

Os Benfiquistas têm de refletir bem o próximo passo. Ter em conta o passado, distinguir o real do ilusório, ponderar os prós e contras e sobretudo não atuar precipitadamente. Sabemos com o que contamos, para o bem e para o mal, para mudar para pior mais vale estar quieto.

 

Relativamente ao plantel, pelo que vamos lendo e ouvindo é mais do mesmo. Veríssimo não é alternativa, é concordar com a continuidade. Precisa-se de uma mudança nem que seja apenas temporária. Renato Paiva seria a opção lógica.

Em termos de médio/longo prazo e dadas as circunstâncias atuais, o Benfica necessita de uma figura forte, com provas dadas, alguém que se dê ao respeito. Eu quero um futebol competitivo, dinâmico, consistente, entusiasmante, um plantel equilibrado, onde a formação conta mas não a qualquer custo.

Há que fazer uma limpeza no quadro competitivo, existem demasiados monos a sobrecarregar as finanças do Clube. Ter critério é essencial, poucos mas bons, a mesma fatura mas mais qualidade. Haja inteligência, mas sejam céleres.

             

 

publicado por Tasqueiro às 14:55
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.pesquisa

.Agosto 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. A nova época

. Treinador de bancada

. Queda livre

. Sensibilidade e bom senso

. Tomar medidas, quanto ant...

.links

.arquivos

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim


. ver perfil

. 6 seguidores

blogs SAPO
RSS