Quinta-feira, 27 de Setembro de 2018

Caso Mails – é disto que estamos a falar

 

No caso dos E-Mails, muito se falou e escreveu na comunicação social deste país. Seja por ignorância ou má-fé, analisaram-se e debateram-se matérias truncadas que acabaram por mancharam o nome do Sport Lisboa e Benfica por esse mundo fora.

O Benfica fez queixa à ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social) contra os responsáveis (Avenida dos Aliados - Sociedade de Comunicação, S.A., Júlio Magalhães e Tiago Girão) pela difamação e divulgação de correspondência privada.

A ERC já deliberou sobre o assunto. Deixo aqui uma das suas muitas considerações:

“… É de igual modo patente a busca de sensacionalismo concretizada – num programa de cariz informativo – por via de uma prática folhetinesca assente na divulgação reiterada, parcial e seriada de documentação privada, acompanhada da promessa de “novas revelações”61, e que, através de interpretação não neutra, introduz uma sua leitura interpretativa, junto dos telespectadores, susceptível de insinuação criminal62.”

 

É bastante claro que, nestas linhas, para além do crime de divulgação de correspondência privada está apontado, pelo menos mais um, o de difamação.

Como exemplo prático daquilo que estamos a falar, e com a ajuda desta investigação da ERC, deixo um exemplo da técnica utilizada por esta gente, na divulgação dos supostos emails de forma a ludibriar o povo.

Segue em baixo os textos divulgados pelo Porto Canal, a azul, e em seguida os supostos textos completos, a vermelho (trechos ocultados a sublinhado).

 

Divulgados pelo Porto Canal:

Mensagem que Adão Mendes, ex-árbitro de futebol, teria remetido em 29 de Janeiro de 2014 a Pedro Guerra:

O Primeiro-Ministro é de facto um grande homem e um grande líder. Sei o que digo, porque sei das suas capacidades em ouvir, pensar, astúcia nas decisões e amor ao Glorioso. Não há outro como ele. Hoje o SLB manda mesmo e os outros já não mexem em nada, e o resto virá por acréscimo. Dizem os grandes sábios dos painéis que algo está a mudar, o Porto já não manda, mas ainda não compreendem onde está o poder. Hoje quem nos prejudicar sabe que é punido e este espaço foi conquistado com muito trabalho do Primeiro-Ministro.

 

Mensagem essa a que Pedro Guerra terá respondido nos seguintes termos:

Sei que o nosso Primeiro-Ministro quer que seja essa a postura, e, se ele traçou essa estratégia, creio que só temos que segui-la. Ele lá sabe o que anda a fazer. E, na verdade, não temos tido muita razão de queixa.

 

Supostamente completos:

Mensagem que Adão Mendes, ex-árbitro de futebol, teria remetido em 29 de Janeiro de 2014 a Pedro Guerra:

O Primeiro-Ministro é de facto um grande Homem e um GRANDE LÍDER, sei o que digo porque sei das suas capacidades em ouvir, pensar, astúcia nas decisões e amor ao Glorioso. Não há outro como ele. Hoje o SLB manda mesmo e os outros já não mexem nada, já não fazem pouco de nós, e o resto virá por acréscimo. Dizem os grandes sábios dos painéis que algo está a mudar, o Porto já não manda, mas ainda não compreendem onde está o poder. O poder está no trabalho dia a dia, na busca da verdade e da seriedade e isso faz a diferença. Hoje quem nos prejudicar sabe que é punido e este espaço foi conquistado com muito trabalho do Primeiro-Ministro.

  

Mensagem essa a que Pedro Guerra terá respondido nos seguintes termos:

Meu Caro Amigo,

Com as suas lições tudo se torna mais fácil. Estou a levar com críticas e azias de muitos benfiquistas, que me acusam de defender em demasia os árbitros. Mas eu quero lá saber! Para mim, o mais importante é o Sport Lisboa e Benfica. E se a minha postura e opiniões puderem contribuir, nem que seja de forma pífia, para um clima de paz e harmonia, acho que é este o caminho a seguir. Sei que “nosso” Primeiro-Ministro quer que seja esta a postura e se ele traçou essa estratégia, creio que só temos que segui-la. Ele lá sabe o que anda a fazer. E, na verdade, não temos tido muita razão de queixa.

 

 Sobre esta matéria diz a ERC que:

 

“… Para além disso, contudo, e independentemente das dúvidas associadas à existência e veracidade de toda ou parte da documentação divulgada por Francisco José Marques, certo é que da mesma foi feita, por via da sua interpretação e comunicação pública, uma utilização não raro selectiva e descontextualizada, e, portanto, desprovida de objectividade, e eivada, inclusive, e por outro lado, de propósitos sensacionalistas.”

 

 À Consideração dos Benfiquistas:

 

               

publicado por Tasqueiro às 15:10
link do post | comentar | favorito

.Rodadas

contador free

.pesquisa

.Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Inépcia

. A entrevista

. Altura de actuar com sapi...

. Resta lutar pelo Liga Eur...

. Taça, “faits divers" e co...

.links

.arquivos

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim


. ver perfil

. 5 seguidores

blogs SAPO
RSS