Sexta-feira, 28 de Fevereiro de 2020

Frustrante

 

Sinto-me extramente desiludido.

A equipa do Benfica é, actualmente, de uma dimensão demasiado pequena para a Europa. Em Portugal ainda é líder mas, também aqui, as coisas não estão totalmente consolidadas.

Lage apareceu como uma lufada de ar fresco. Quando chegou olhou para o plantel e fez aquilo que parecia certo na altura, colocou os melhores e simplificou os processos. Na altura parecia o antidoto certo para o mal de que padecia a equipa de Rui Vitoria.

Hoje a equipa parece ter regredido, dá a sensação de que à medida que Lage vai consolidando as suas ideias pior ela joga. Os processos simples complicaram-se, existem escolhas e as ausências incompreensíveis, o discurso é confuso e por vezes irrealista. «Nunca abdiquei de nenhuma competição, nem fiz gestão de nada» - simplesmente surreal.

Os jogadores parecem desorientados em campo, situação que os arrasta para uma insegurança fatal. A contratação de Weigl afigurava-se como um upgrade no plantel, um passo para uma nova fase “O Benfica Europeu”, parece agora um jogador banal longe da dimensão que atingiu em Dortmund.

Avizinham-se tempos difíceis para o Benfica. O Benfica de Lage e de Vieira … e as eleições estão ai à porta.

                        

publicado por Tasqueiro às 15:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2020

Dá que pensar

 

Sendo apenas um treinador de bancada, há uma coisa que me salta à vista sem grande esforço, o Benfica está doente. A complicação não reside apenas em jogadores e equipa técnica, engloba toda a estrutura do Clube.

Apesar do enorme crescimento do Clube, que é inegável, há certos pormenores que não tiveram qualquer evolução. Continua a deficiente construção do plantel, uma sujeição a todos os niveis inexplicável relativamente ao concorrente directo e uma débil comunicação.

Todos os anos verificam-se falhas na construção do plantel. Há sempre jogadores a mais para certas posições e insuficiências evidentes noutras. O exemplo mais evidente é a posição de defesa esquerdo, Grimaldo tem sido única opção sem qualquer alternativa equivalente desde há muito, e demasiado, tempo.

Apesar das melhorias neste aspecto, continuamos com problemas psicológicos relevantes para com o nosso maior adversário interno. Dentro do campo é bem visível o contraste motivacional entre ambas as equipas.

Relativamente à comunicação do Benfica, é excelente relativamente ao marketing e publicidade, mas débil e ineficaz em todo o resto. Todos os dias somos atacados, a maioria das vezes com falsidades fáceis de desmontar, no entanto a atitude do Clube passa a maioria das vezes por uma enigmática passividade. 

 

Relativamente à última exibição da equipa, há coisas que me intrigam, nomeadamente a obsessão pelo 4x4x2. Com um meio campo enfraquecido (ausências de Gabriel e Weigl), agravado pelo debilitado estado em que se encontra o lado esquerdo da defesa, não compreendo a aposta num meio campo apenas com 2 unidades. O problema acentua-se quando verificamos que Florentino está com falta de ritmo e Taarabt, apesar do esforçado, não é propriamente um esteio defensivo.

Supostamente o esquema utilizado é ofensivo, no entanto passamos o jogo a defender. Na frente a pressão é deficiente e inofensiva, corre-se demasiado e sem qualquer utilidade.

Seferovic é outro mistério. Não é preciso ser um expert na matéria, está à vista de todos que o Suíço não está no seu melhor momento, no entanto é sempre a alternativa a Vinícius. Como era de esperar, apresentou–se em campo com semblante triste e passou ao lado do jogo. Parece-me a mim, que não percebo nada disto, que se querem recuperar o jogador terá de ser num jogo teoricamente mais acessível.

Depois temos Samaris. De jogador decisivo, na época anterior, a vetado num ápice. O que se passa? Certamente que não será pelo profissionalismo, seu comportamento sempre foi elogiado pelos responsáveis do Clube e o seu Benfiquismo é inegável. Se não serve porque não foi substituído em tempo útil?

Outra situação perturbadora é ir para os jogos europeus com uma atitude de ensaio. Fazer experiências em jogos deste nível de dificuldade é demasiado arriscado, principalmente numa altura de menos fulgor (para não dizer outra coisa) da Equipa.

 

O texto já vai longo, haveria muito mais para dizer, mas vou ficar por aqui.

Há demasiadas questões para uma estrutura supostamente tão competente.

 

Acorda Benfica.

                               

 

publicado por Tasqueiro às 10:57
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 18 de Março de 2019

Competência

 

Dois jogos complicados ultrapassados com inteligência, muito suor e sacrifício.

 

Em Zagreb iniciámos o jogo com um onze de ensaio que não deu resultado, tendo Lage corrigido ao intervalo para concluir com uma exibição convincente e produtiva. Passámos à eliminatória seguinte, onde vamos encontrar um adversário teoricamente mais complicado, Lage tem inevitavelmente de ser mais exigente nas suas escolhas para as equipas iniciais.

   

Para o campeonato, jogou o melhor 11, tendo proporcionado uma excelente exibição e um resultado condizente. No fundo o que interessa são os 3 pontos, vendo friamente a conjuntura actual, o nosso concorrente directo dispõe de circunstâncias particulares. Detalhes que fazem a diferença, não fossem elas totalmente opostas aquelas de que nós possuímos. Basta ver a diferença abissal dos critérios que o árbitro Capela manifestou, em lances idênticos e em jogos separados por 5 dias.

 

Lage tem agora, nesta paragem, alguns dias para trabalhar o “processo”, pois o Benfica necessita, a nível interno, de jogar o dobro para poder alcançar o tão desejado 37.

 

Carrega Benfica.

 

         

publicado por Tasqueiro às 16:08
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 8 de Março de 2019

Oscilação

 

Nestes últimos dois jogos, a Equipa do Benfica oscilou entre o bom e o medíocre.

No clássico fez um bom jogo, alcançando um desfecho notável. Conseguiu virar o resultado no jogo e na tabela classificativa, feito obtido num palco de extrema dificuldade, onde as leis universais parecem não se aplicar.

Arbitragem:

  • Penálti por assinalar sobre Pizzi
  • Golo do porto em fora-de-jogo
  • Penálti por assinalar sobre Ruben Dias (cometido por Casillas)
  • Faltou expulsão de Octávio por agressão a Gabriel
  • Faltou expulsão de Brahimi por agressão a Ruben Dias
  • Pepe devida ter sido expuslo por acumulação de amarelos, ambos por acções sobre Felix.

A tudo isto, e parece-me que não estou a ser faccioso, a opinião especializada trata com indiferença. Este país exalta com o 25 de Abril, mas parece-me que a ditadura de opinião se mantem.  

 

 

Ontem, tanto a exibição como o resultado foram maus. Prevêem-se muitas dificuldades para o jogo da 2ª mão, é preciso marcar 2 sem sofrer nenhum. 

Lage fez algumas alterações que não deram resultado, a começar pela entrada de Krovinovic. Na minha opinião, a fraca exibição do Benfica na Croácia deveu-se sobretudo às duas escolhas para as alas, Krovinovic não deu nem profundidade nem velocidade ao flanco e Gedson não conseguiu transportar bola e causar os desequilíbrios que tanto caracteriza Pizzi.

O lugar não é novo a Gedson, mas tem entrado para essa posição sempre no decorrer dos jogos, quando o resultado está feito e o objectivo é de contenção. Já Krovinovic, para além de não estar fisicamente a 100%, não tem as características necessárias para aquela posição. Grimaldo viu-se e desejou-se para dar profundidade mas esbarrou sempre na estagnação do Croata.

Para agravar a situação, perdeu-se a referência no ataque e a pressão alta com a lesão de Seferovic e Felix já começa a dar sinais de fadiga.

Resumindo, o jogo estancou no meio campo e nunca mais ganhou a fluidez necessária e tão característica de Lage. As substituições de pouco resultaram, até porque faltou sempre presença física no último terço do terreno.

 

Agora é concentração máxima para a recepção ao Belenenses, se havia jogo onde um resultado negativo não era determinante foi este na Croácia, a partir de agora todos são decisivos.

 

                   

publicado por Tasqueiro às 10:15
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 16 de Maio de 2013

(In)justiça

 

Grande jogo de futebol digno da final.

 

O Benfica jogou bem, mas falhou na finalização.

 

Definitivamente o plantel é curto para estas andanças.

 

Agora, é dar uma “sova” aos dois adversários que faltam e esperar que o minuto 92 restitua a justiça na Mata Real.

 

          

publicado por Tasqueiro às 17:13
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 17 de Abril de 2013

9 jogos, 8 finais

 

Após mais 5 jogos em 16 dias, 2 para a Liga, 2 para a Europa e 1 para a Taça de Portugal, continuamos sem derrotas (3 vitória e 2 empates) nas 3 competições.

 

Falta um mês (19/05/2013 – última jornada) para terminar o Campeonato. São 5 jogos e se vencermos os próximos 4, festejamos o 33º Título de Campeões no estádio da fruta.

 

Pelo meio, dois jogos complicados para a Liga Europa. O Fenerbahçe está bem apetrechado com bons jogadores e o jogo na Turquia vai ser duro.

Espero um bom resultado (mínimo um empate) na 1ª mão, para depois resolver-se a eliminatória na Luz.

 

A Taça de Portugal está a um jogo de distância. Será o último da temporada.

  

Liga Zon Sagres (26ª jornada)

Benfica x Sporting

 Estádio da Luz (Dom - dia 21) 20:15 h

 

 

Suplentes: Paulo Lopes, Jardel, André Almeida, André Gomes, Aimar, Gaitan e Rodrigo.

 

 

FORÇA BENFICA

 

publicado por Tasqueiro às 17:18
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 15 de Março de 2013

A azia dos sebosos

 

Quais portugueses, qual quê?! O Benfica para eles é do alheio, é carne para abate. Nas sic`s o ódio esteve em todo o seu esplendor. Feições tristes, ares abatidos, um profundo desgosto em direto, é doloroso, é cruel, mas é real, o Benfica ganhou e com justiça.

 

Resta-lhes a prosa, contrariar a realidade, distorcer a verdade. Desvaloriza-se os adversários, achincalha-se os jogadores, sem pestanejar, sem vergonha, sem escrúpulos.    

 

                   

publicado por Tasqueiro às 16:34
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 26 de Fevereiro de 2013

Factos

 

Desde o último post, já lá vão 31 dias, o Benfica já fez 10 jogos (+ 2 do que o porto), tendo alcançado 9 vitórias e 1 empate.

 

Dos 10 jogos (em 28 dias), 6 foram para o campeonato (5 vitórias e 1 empate), 2 para a Taça de Portugal (2 vitórias) e 2 para a Liga Europa (2 vitórias).

 

Ao todo, foram 22 golos marcados e 4 sofridos.

 

Amanhã será mais um dia de jogo para nós e um de descanso para o porto. São 3 partidas (270 minutos, fora os descontos) a mais nas pernas, contrariando o conceito, jornalístico, de que ambos têm os mesmos jogos.

 

Outra máxima, muito usada na comunicação social, é a do cansaço dos jogadores do Benfica em comparação com a frescura dos do clube da fruta. Não sou perito em matéria de cansaço, seja ele físico ou psicológico, mas os factos não parecem corroborar com essas reflexões. Em 11 dias, o Benfica fez 4 jogos (4 vitórias), ganhámos ao Leverkusen fora e em casa, conseguimos furar o autocarro académico e terminámos com uma goleada à equipa sensação do campeonato.

 

                                

publicado por Tasqueiro às 17:30
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 23 de Novembro de 2012

Benfica vence a crise anunciada

 

Com todas as condicionantes (vendas de jogadores titulares, castigos e lesões), o Benfica contínua em todas, atropelando todas as teorias da desgraça anunciadas pelos jornalistas e colunistas da nossa “isenta” comunicação social.

 

Em termos nacionais, vamos em 1º juntamente com o clube do papa. Podem, os nossos concorrentes agradecer as arbitragens na Luz com o Braga (golo limpo anulado) e em Coimbra com Académica (penalti por assinalar), pois já estaríamos no poleiro isolados com 4 pontos de diferença (e mais 2 golos marcados).

 

Na próxima jornada recebemos o Olhanense e as dificuldades vão ser muitas, já que o apitador de serviço será o Rui Silva, menino de “boas famílias” que já esteve suspenso devido ao processo apito dourado. Dizem as estatísticas que gosta de mostrar cartões amarelos, facto que pode beneficiar o Sporting (e o Porto), já que é o clube que se segue.

 

Relativamente a Taças, vencemos o Moreirense (carrasco dos lagartos) numa partida marcada pelo regresso do Capitão. Os oitavos são ainda uma incógnita, podendo calhar um dos três candidatos: Aves, Coimbrões ou Caldas.

 

A nível internacional, estamos a pagar a factura da péssima exibição e consequente resultado (derrota) na Russia. Tivesse o Benfica conseguido a vitória e já estaríamos nos oitavos. Resta fazer boa figura em Camp Nau, creio que a vitória seja o único resultado que nos permite continuar na Chapions, pois acredito que o Celtic irá ganhar aos Russos em Glasgow. Seja como for, a caminhada europeia vai continuar.

 

Miguel Rosa bisou na sofrida vitória contra o Covilhã, marcando o tento da vitória já em tempo de descontos. O Capitão da Equipa B tem faro para o golo, foi considerado o melhor jogador da 2ª liga por duas vezes consecutivas, é um dos melhores marcadores e já merecia fazer uma peladinha pela Equipa principal.

 

 

            

publicado por Tasqueiro às 13:58
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 14 de Março de 2011

Cautelas

 

O Benfica venceu o PSG, não pelos números desejáveis, mas pelo resultado mínimo, se não fosse o golo sofrido, poderia considerar-se um bom resultado, assim, ficamos pelo razoável. Aguardam-se muitas dificuldades em Paris, será necessário muita concentração e espírito de sacrifício, é imperativo alcançar um bom resultado, os Benfiquistas (sempre presentes) merecem-no.

 

Contra o Portimonense, um empate, com Nuno Gomes e alguma sorte à mistura. JJ optou por fazer descansar a maioria dos jogadores mais utilizados, com excepção de Aimar, Jara (titulares), Gaitan e Salvio, que entraram na 2ª parte.

 

Aprovo o desprezo dado ao campeonato nacional, só não concordo com a táctica utilizada. É fácil de ver que não temos alas de substituição, sobretudo no lado direito.

 

A luta inglória pelo campeonato estava a desgastar a equipa, tanto física como psicologicamente, já era tempo de tomar uma posição, lutar pelo atingível e descartar o impossível.

 

 

 

Depois da destruição das casas do Benfica, das pedradas ao autocarro, dos isqueiros, das bolas de golfe, das ofensas e provocações, surgem agora as agressões. O Vice-presidente do Benfica foi agredido por dois indivíduos, só porque defende o Glorioso num programa desportivo.

 

Já sabemos que, da parte da direcção dos clubes, nem no Porto nem em Braga há preocupações, julgo até, que iniciativas deste género são muito bem recebidas e até incentivadas sem qualquer tipo de pudor. Esperava-se um pouco mais da comunicação social, mas mesmo sendo capa da bola, não causou grande interesse aos comentadores da praxe. Até houve quem tocasse no assunto, não para condená-lo, mas para enunciar “preocupações” (insinuações) com a integridade física de Pinto da Costa.

 

Provavelmente aguardam por algum desacato na Luz, para se manifestarem, com certeza muito críticos e preocupados, quem sabe até sugerindo a realização de um debate nacional sobre o assunto.

 

 

 

LFV também tem culpas no cartório. Não consegue separar os interesses pessoais dos institucionais. O apoio a Fernando Gomes, a presença constante do Oliveira em eventos do Benfica, a defesa de António Salvador (depois do que se passou em Braga), entre outras, só prejudica o Clube e apoquenta os benfiquistas.

 

Quem brinca com o fogo sujeita-se a ser queimado.

 

 

              

publicado por Tasqueiro às 16:21
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.pesquisa

.Fevereiro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
29

.posts recentes

. Frustrante

. Dá que pensar

. Competência

. Oscilação

. (In)justiça

.links

.arquivos

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim


. ver perfil

. 6 seguidores

blogs SAPO
RSS