Terça-feira, 5 de Junho de 2018

Plantel - actualização

 

Por estes dias, o plantel do Benfica está assim:

 

Plantel I.jpg

 

Ainda em construção aguardam-se mudanças. Até ao momento parece-me que 5 avançados é excessivo e que, se não entrar mais nenhum, vai sair pelo menos um.

 

João Amaral é uma incógnita, não me parece que seja uma aposta de futuro. Duvido que fique, nem creio que faça parte da pré-época.

 

Chiquinho deve ser aposta na Equipa B.

 

Samaris, como foi pouco utilizado, não deve ser opção para este ano. No entanto já ouvi falar numa possível renovação, assim como a do Luisão também.

 

Grimaldo por enquanto ainda não saiu, por mim tudo bem.

 

                     

publicado por Tasqueiro às 14:29
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 22 de Maio de 2018

Plantel 2018/19

 

Considerando a continuação de Rui Vitória, presumo que a utilização dos dois sistemas (4x4x2 e 4x3x3), já utilizados, é um cenário espectável. Eu sou da opinião que a equipa do Benfica não se deve resumir a um plano A, mas também recorrer, em casos específicos, a um sistema alternativo que nos é tão familiar.

A definição do plantel deve ter em conta estes dois sistemas, a serem utilizados conforme as características dos adversários. Eu acredito neste procedimento, até porque qualquer destes sistemas é conhecido dos nossos jogadores. Também por isso, a permanência dos melhores é fundamental, o que também favorece a integração dos novos jogadores.

Na minha opinião o plantel deve ser constituído por 18 jogadores de qualidade muito semelhantes e mais outros 7 atletas, a escolher entre permanências a valorizar e jovens da formação. Relativamente à formação é importante manter uma ponte entre as equipas A e B, treinarem normalmente com a equipa principal e serem utilizados com regularidade na equipa B.

A meu ver é fundamental a permanência de Jardel, Ruben Dias, André Almeida, Fesja, Pizzi, Krovinovic, Zivkovic, Sálvio, Cervi, Rafa e Jonas.

Não sei qual será a visão da estrutura, mas sou da opinião de que Varela poderá ficar se se confirmar a qualidade de Odysseas, para ser titular. Nesse caso, está garantido o essencial e estão formados os alicerces do plantel. Entretanto já chegaram German Conti (central), Ebuehi (defesa direito) e Castillo (ponta-de-lança), dos quais se espera, no mínimo, estarem à altura dos que ficam.

Assim, o plantel possui neste momento 16 atletas, faltando mais 2 (defesa esquerdo e médio defensivo) para formar a base principal (titulares e banco) do plantel.

Dos restantes 7 atletas que irão complementar a equipa, já regressou Yuri Ribeiro (defesa esquerdo), havendo ainda por preencher a vaga de guarda-redes, central, médio centro/ofensivo, extremo, avançado e ponta-de-lança. Na minha opinião as escolhas recaiam sobre Ivan Zlobin, Ferro/Kalaica, Keaton Parks/David Tavares, Heriberto/Willock, Felix e Seferovic, respectivamente.

 

Saídas (9):

- Svilar, a emprestar, porque necessita de jogar para evoluir.

- Douglas, porque estava emprestado e porque não possui qualidade para fazer parte do plantel.

- Eliseu, porque já passou o tempo dele e há que dar lugar aos mais novos.

- Lisandro Lopez, porque é preciso alguém que traga mais estabilidade e consistência.

- Luisão, à semelhança de Eliseu, porque já passou o tempo dele e há que dar lugar aos mais novos.

- Samaris, porque é uma peça fora do baralho de Rui Vitória e é necessário uma alternativa indiscutível a Fesja.

- J.Carvalho, à semelhança de Svilar, necessita de jogar para evoluir.

- Gonçalves, idem “”.

- Raul Jiménez, porque ainda tem valor de mercado (vai ao mundial), demasiado oneroso para um bom suplente e não é ponta-de-lança.

 

Plantel 2018.19.png

 

                

 

                     

 

publicado por Tasqueiro às 16:00
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Quinta-feira, 17 de Maio de 2018

Balanço e metas

 

O Benfica conseguiu, perante o cenário possível, os mínimos que se exigia, a possibilidade de lutar por um lugar na Champions, e pode agradecer aos lagartos esta justa consolação.

Bruno o presidente, e seus fiéis percorrem o calvário. Após tão auspiciosos momentos de regozijo, sempre céleres a conspurcar e a injuriar o Benfica colhem, agora, o fruto do seu cultivo.

Os profissionais do Sporting foram agredidos no local de trabalho, lamentável resultado da conduta dos seus dirigentes.

 

A maior desilusão foram as palavras do António Costa. A criação de mais um organismo é chover no molhado. Talvez varrer a inocuidade que grassa pelas instituições seja pedir muito, mas haja a moral de evitar mais uma inutilidade. Quiçá aplicar as leis já existentes seja o bastante.

 

Vieira e a estrutura, o Vitória e os seus colaboradores, têm muito que reflectir, ponderar e analisar.

É indispensável reformar os vários sectores da estrutura, com especial cuidado na comunicação do Clube. Afinar o que está bem e erradicar o que está mal. Há profissionais e profissionais, a competência prevalece, mas em caso de equivalência os nossos (Benfiquistas) reúnem maior confiança.

Há que tomar providências, de preferência com maior celeridade que as últimas épocas e dotar a equipa de condições mínimas para voltar a triunfar, cá dentro e lá fora. 

 

    

publicado por Tasqueiro às 09:46
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 9 de Maio de 2018

Autoritarismo

 

O que se está a passar neste país é inexplicável. O castigo a Ruben Dias é o caso mais recente.

Nesta época disputaram-se 306 jogos, só no campeonato. Quantos lances, semelhantes ou muito mais graves, ficaram por assinalar, sem que houvesse o recurso a esta ferramenta? Já de si, este procedimento é incompreensível, até porque a equipa de arbitragem viu o lance, o que invalida desde logo esta acção. Sem explicações, que fundamentem este comportamento, tudo isto é confuso e obscuro.

Roubos de correspondência e devassa da vida privada, mentiras, falsidades, financiamentos escondidos, perdões de dívidas por esclarecer, entre muitas outras práticas que passaram dos limites da decência.

Tudo o que se passou este ano é repugnante. Isto é tudo menos desporto. A passividade das instituições públicas e a subserviência da comunicação social são chocantes.

Apesar desta inércia inexplicável e até comprometedora, não sei o que é que o Benfica pode fazer perante tanta falta de imparcialidade, honestidade, equidade, isenção e essencialmente de vergonha.

Reminiscência do estado novo. A cicatriz abriu. Outrora fascismo, hoje antibenfiquismo. Está nas mãos do povo, a começar por um boicote à subserviência. Hoje já é tarde.

 

         

                   

tags:
publicado por Tasqueiro às 10:24
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 7 de Maio de 2018

Exigem-se mudanças

 

Época angustiante.

O Benfica perdeu em toda a linha. Para um clube que supostamente está 10 anos à frente, não deixa de ser estranho.

Uma política de vendas descontrolada, compras incoerentes, uma comunicação que não funciona, secção jurídica permissiva e uma relação tímida e benevolente com a comunicação social.

Desportivamente caminhou-se hesitante, liderados pelo receio, cuja estratégia não passou de um esboço. Perdeu-se demasiado tempo com experiencias, prova da falta de lucidez e firmeza. Clara falta de “estofo”.

Vieira já veio prometer investimento. Se o critério for o de sempre, vêm paletes de jogadores, a maioria para emprestar. Entre os que se aproveitam, nenhum para lugares essenciais. Gasta-se uma fortuna e volta-se a aumentar o passivo.

Por falar em passivo. Os jogadores saem com o compromisso de se equilibrar as contas e reduzir o passivo. Curiosamente é anunciado, com popa e circunstância, a redução do passivo à conta de um “empréstimo”, que nos irá custar um tanto e privar de outro tanto (2,5 anos de receitas futuras da MEO). Alguém que explique, infelizmente não consigo chegar lá.

Depois há o complexo. Jogar com os andrades é uma aflição. Tudo começa num discurso receoso e acaba num resultado negativo. Nunca falha a humilhação do gozo público sem se ver ou ouvir qualquer acto de dignidade por parte da estrutura.

Este silêncio enfraquece-nos e isso é mais que notório em todo o universo desportivo, desde a comunicação social às arbitragens. Neste país tudo anda a reboque do que aparece na praça pública, só não vê isso quem anda muito distraído. É assim nos incêndios, na justiça, no desporto, em todos os sectores. E o Benfica anda a dormir.

Rui Gomes da Silva é candidato. Goste-se ou não da personagem, é sempre uma boa notícia quando aparece uma oposição. Ganha a democracia. Estimula a concorrência.

Nem tudo é mau, fez-se muito e bom trabalho, mas os erros são sempre os mesmos e isso é preocupante.

Acorda Benfica.

 

                          

tags:
publicado por Tasqueiro às 15:47
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 30 de Abril de 2018

Pouco ou nada altera

 

Jogo angustiante.

Não tinha grandes espectativas relativamente à luta pelo título, o fracasso no clássico veio firmar que a nossa luta seria a preservação do 2º lugar.

Esta derrota não altera nada na classificação. Uma derrota no dérbi continua a relegar o Benfica para o 3º lugar. A diferença é, essencialmente, psicológica. Desanimador para o Benfica, estimulante para o adversário.

A próxima jornada vai ser decisiva no acesso a um lugar na Champions. Não é um título, mas representa muito dinheiro. Só a vitória interessa, a mentalidade tem de ser essa.

 

O ódio pode motivar mas tira o discernimento.

Que fique claro, o Benfica não é encarado como adversário. Aos olhos dos dragartos somos inimigos, um alvo a aniquilar seja por que meios forem. Isto é uma guerra sem lei e enquanto o Benfica não reconhecer isso, vai estar sempre em desvantagem. Eles odeiam o Benfica.

Eles não o escondem, alguns afirmam-no com orgulho. Está-lhes no sangue e transmitem-no aos seus jogadores, é a força motriz.

O Benfica tem de reconhecer isso e deve preparar os seus atletas para essa realidade. Reagir com inteligência.

 

             

publicado por Tasqueiro às 16:15
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 23 de Abril de 2018

Inépcia

 

O jogo no Estoril foi mais uma aflição. Benfiquista sofre.

Uma primeira parte razoável, com domínio de jogo (faltou a finalização), os mínimos que se exige.

Uma segunda parte inaceitável. Exige-se mais de uma equipa que garante querer conquistar o título e afirma que “isto ainda não acabou”. É escasso.

Claro que existe um oponente, que também tem o seu valor e dignidade, que até luta pela vida (permanência), mas não justifica tanta incompetência. Faltou a pressão alta e o meio campo foi demasiado frágil (valeu Fesja). Não pode ser cansaço, todas as outras competições já foram há muito, apenas se joga uma vez por semana. A única atenuante foi o desempenho da equipa de arbitragem, uma actuação sem seriedade, sem dignidade, faltou o brio profissional. 

Rafa é um jogador extraordinário até chegar à parte da finalização, aí torna-se num executante banal. O golo apenas foi uma excepção a confirmar a regra. O tiro ao boneco é uma característica que ele tem, definitivamente, de perder. Isso treina-se.

Zivkovic é excepcional. Raça, querer, ambição e muito, muito talento. Cada vez que me lembro de o ver no banco em detrimento de Filipe Augusto fico angustiado.

Cervi tem vindo a baixar o rendimento. Talvez seja altura de dar o lugar a Rafa para permitir a entrada de Sálvio, que foi decisivo na obtenção dos 3 pontos.

Fesja é um assombroso. Um pilar naquele meio campo. Sem ele, o campeonato seria uma ilusão.

André e Grimaldo tiveram algumas dificuldades a defender. O espanhol ainda compensou com uma assistência. São duas situações a analisar com a máxima atenção por parte da estrutura, até porque fala-se no interesse em Grimaldo, Eliseu está em fim de linha e André não tem alternativa. 

 

Contagioso?

Os sucessivos bloqueios mentais da equipa de futebol nos jogos com os andrades podem estar a afectar também as modalidades. O hóquei já vai com duas goleadas sucessivas e o basquete também tem sentido dificuldades. Ambas as equipas são do topo em Portugal (Hóquei a nível mundial). Dá que pensar.

   

                 

 

publicado por Tasqueiro às 14:45
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 19 de Abril de 2018

Mais empenho e perspicácia

 

Faltam 4 jogos para terminar o campeonato. Estamos a 3 pontos da liderança e a outros tantos da Liga Europa.

Subir parece-me extraordinariamente difícil, até porque lá em cima está o tiro-liro-liro, cuja astúcia é sobejamente conhecida, e que o Benfica continua a não assumir.

Lá em baixo vem o tiro-liro-ló, parceiro do lá de cima, e cujas semelhanças apenas se verificam no sentimento de ódio que partilham relativamente ao Benfica. Subalterno sim, mas também cúmplice! E ser ultrapassado é uma situação bem mais possível, até porque ainda temos uma deslocação ao wc.

Convém lembrar que, no começo, juntaram-se os dois à esquina a tocar a concertina e a dançar o só-li-dó. Pois a musica ainda toca e a dança ainda não acabou.

 

Ao Benfica serve o ultimo resultado para despertar e “cair na real”.

 

Está na hora de mostrarem a garra, o crer e a ambição que faltou no clássico. São 4 jogos a fundo. Exige-se, no mínimo a consolação da possibilidade dos milhões, pois sem eles, vão-se os anéis. E tudo começa de novo.

 

                            

tags:
publicado por Tasqueiro às 17:10
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 16 de Abril de 2018

Dilema psicológico

 

A parte mental é um dos factores fundamentais para se ter sucesso desportivo. Na minha opinião, foi o que faltou à equipa do Benfica ontem.

Não é caso isolado, já aconteceu mais vezes, é um problema que já tem barba. Um dilema psicológico que o Benfica possui quando defronta o clube andrade. Enquanto não se reconhecer isso, nunca se irá ultrapassar essa dificuldade.  

O problema é transversal a jogadores e treinadores, para dar um exemplo nas últimas 6 épocas, tivemos 2 treinadores (3 épocas cada um) e um sem número de jogadores, nunca houve uma equipa igual.

 

Campeonato (6 Épocas) = 12 jogos

Em casa = 1 vitória, 3 empates, 2 derrotas

Fora = 1 vitória, 2 empates, 3 derrotas

 

As únicas vitórias (uma em casa outra fora) foram conseguidas com Jesus, no entanto as derrotas são as mesmas. No histórico de todas as Ligas já disputadas (em ambos os estádios) há uma diferença de 10 vitórias, com vantagem para o Porto (65 para 55).

 

Dado relevante, ou talvez não: ambos os treinadores são portugueses. A certeza é que são números angustiantes.

 

Acorda Benfica.

 

        

                  

publicado por Tasqueiro às 15:58
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 12 de Abril de 2018

Contas de merceeiro

 

Não é habito aqui neste espaço falar-se de outras entidades que não o Sport Lisboa e Benfica. No entanto, há situações que me deixam perplexo pela forma como são divulgadas, sem que sejam devidamente comentadas por especialistas na matéria.

Não é necessário ter um doutoramento em economia ou contabilidade para se fazer uma simples conta de subtrair. Ou será que quando se trata de milhões tudo se torna mais difícil, na minha opinião apenas não convém esclarecer.

Tudo isto a prepósito de um comunicado da SAD do Sporting que entre outras coisas anuncia:

“… está em curso uma nova emissão obrigacionista, no valor de 30 milhões de euros, … prevista ocorrer em Maio de 2018, operação que é fundamental para o cumprimento de compromissos financeiros da Sporting SAD, máxime o reembolso do empréstimo obrigacionsta emitido em 2015, com vencimento em Maio de 2018, e ainda o financiamento de operações de tesouraria da SAD.”

 

De registar que o empréstimo obrigacionista emitido em 2015 é no montante 30 milhões de euros.

Ora se a SAD pretende emitir um empréstimo de 30 para pagar 30 em divida, o que sobra para as operações de tesouraria?

 

Pois é, infelizmente o fermento só resulta na alimentação.

 

              

tags:
publicado por Tasqueiro às 09:51
link do post | comentar | favorito

.Rodadas

contador free

.pesquisa

.Junho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Plantel - actualização

. Plantel 2018/19

. Balanço e metas

. Autoritarismo

. Exigem-se mudanças

.links

.arquivos

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim


. ver perfil

. 5 seguidores

blogs SAPO
RSS