Terça-feira, 14 de Agosto de 2018

1ª Jornada (SLB 3 x 2 VG)

 

Sem muito tempo para escrever, apenas algumas considerações:

 

- Resultado positivo pelo somatório dos 3 pontos;

 

- Saúda-se o regresso do melhor Pizzi;

 

- Jogo positivo até ao desnorte e consentir 2 golos de rajada. Não são novos estes embaraços, começa a ser imagem de marca deste treinador. Espero que seja desta a ultima e que tenha retirado todas as ilações necessárias para erradicar, de vez, estas situações.

 

Para hoje, muita coragem e que entrem para este jogo repletos de raça, crer e a ambição.

 

Carrega Benfica.

 

                

publicado por Tasqueiro às 15:43
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 9 de Agosto de 2018

Benfica 1 x 0 Fenerbahçe (3ª pré-eliminatória de acesso à Champions - 1ª mão)

 

Resultado positivo. É preciso ter em atenção que é uma eliminatória jogada a duas mãos. Podia ter sido melhor mas o importante foi a vitória e principalmente não sofrer golos. Um golo na Turquia garante praticamente a passagem aos playoffs.

 

Uma 1ª parte muito fraquinha. Jogo lento e demasiado previsível.

 

Ferreyra muito sozinho, entre os defesas adversários, faltou-lhe a perspicácia para fazer antecipações, andou sempre no meio dos defesas que cortaram todas as bolas. Desperdiçou a melhor oportunidade do jogo e estava mal posicionado no lance do “penalti” sobre Cervi, a bola sobrou para o segundo poste onde podia ter feito golo sem qualquer oposição.

Castillo mais dinâmico. Falta melhorar a definição.

Por muito que o critiquem Sálvio, a verdade é que é do unicos que arrisca e por arriscar a percentagem de falhar é maior. Apesar de ainda não estar no seu melhor, foi decisivo neste jogo.

Cervi marcou o golo e, “só isso”, já de si é significativo. Os seus antecessores deixaram um legado muito pesado, mas garra não lhe falta.

Pizzi ainda está longe do seu melhor.

Gedson é já uma certeza. Claro que tem de amadurecer, mas para um primeiro jogo a este nível e com esta importância esteve muito bem.

Fejsa é aquela máquina.

Grande jogo de Grimaldo. Se mantiver esta performance durante a época, e sem lesões, é o próximo a estar na agenda de Vieira.

Almeida começou intermitente e foi sempre subindo de rendimento. É fiável e bastante regular, mas não chega. A época vai ser longa e na Champions necessitamos de uma qualidade superior.

Jardel e Ruben em bom nível, os Turcos também não deram muito trabalho. O mesmo para Odysseas.

 

Para o jogo com o Guimarães peço uma equipa de ataque. Quero um sufoco total ao adversário, um pouco à imagem da 2ª parte com o Fenerbahçe.

 

Reforço o pedido à estrutura, é favor contratar um defesa direito que esteja à altura das ambições dos Benfiquistas.

 

Carrega Benfica.

 

              

publicado por Tasqueiro às 14:35
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 2 de Agosto de 2018

Pré-época – 6º Jogo (International Champions Cup / Eusébio Cup)

 

O último jogo de pré-época termina com uma derrota. Não tendo sido de maneira nenhuma desonrante, foi de certa forma preocupante. Voltámos a sofrer dois golos consecutivos num curto espaço de tempo.

Rui Vitoria tem vindo a repetir o mesmo onze titular, dando a entender que serão estes os jogadores que vão iniciar a partida contra os Turcos. A única dúvida é a escolha de Castillo ou Ferreyra no início da partida.

Confesso que gosto deste esquema (433), no entanto falta-lhe o último terço. A equipa parece jogar apenas com 10 elementos, o homem mais avançado pouco participa no jogo, ao ponto de não ter colaborado em nenhum golo nem sequer nas oportunidades mais flagrantes. Dá que pensar.  Julgo que Jonas deve entrar na equação, até porque já tem o  entrosamento necessário com os companheiros.

Defensivamente há ainda muito a fazer. A forma fácil com que os adversários entram no último terço do nosso terreno é preocupante. Responsabilidades a partilhar entre a defesa e o meio campo. Valeu, mais uma vez, a grande exibição de Odysseas, que ganhou definitivamente o lugar.

 

Resumindo, Rui Vitória tem a obrigação de tirar ilações dos últimos 3 jogos, em particular este com o Lyon e aquele com o Borussia. Deve ter particular atenção às laterais. As subidas constantes de Grimaldo e Almeida são uma dor de cabeça para os centrais e também para Fejsa, que andam constantemente a fazer as dobras e, consequentemente, a abrir buracos na defesa e meio campo. É necessário mais coordenação e um meio campo mais experiente.

Gedson fez, na minha opinião, um grande jogo e uma excelente pré-época, tendo em conta a idade e a falta de experiência a este nível. Sem medos, mostrou determinação, raça, atrevimento e muita qualidade. Se chega para ser titular é outra questão, falta a maturidade, e isso vem com os jogos. Um elemento importante numa época desgastante, se Rui Vitória quiser, tem ali um suplemento a utilizar sempre que necessário.

Tanto Samaris, o recuo de Pizzi ou mesmo Semedo podem oferecer essa experiencia.

 

Rui Vitória tem muito com que se entreter, já não tem é muito tempo e as experiências já terminaram. Agora é pegar em todas as informações que recolheu e definir a estratégia e as peças mais adequadas.  

 

Carrega Benfica.

 

                    

publicado por Tasqueiro às 14:50
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 30 de Julho de 2018

Pré-época – 5º Jogo (International Champions Cup)

 

Exibição morna num jogo onde faltaram as oportunidades de golo (2) para o lado do Benfica. Gedson teve nos pés a melhor oportunidade (a outra foi Sálvio) para marcar, no entanto, evidenciou uma clara falta de “calo”. Muita posse de bola sem sequência e pouco acerto nas decisões do último terço de terreno. Excepção a Grimaldo que esteve prefeito na marcação do livre directo.

Ao inverso do jogo com o Dortmund, desta vez começamos a ganhar, depois consentimos o empate e fomos derrotados nos penaltis. Resultado positivo graças à boa exibição de Odysseas. Parece que temos reforço.

Numa análise fria, conclui-se que estamos ainda a uma grande distância das equipas da elite europeia. As constantes sangrias no plantel retiram estabilidade e reduzem muito a capacidade de crescer qualitativamente.   

Por enquanto vai dando para a competição interna e para ir fazendo algum na liga dos milhões. 

 

               

publicado por Tasqueiro às 16:14
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 26 de Julho de 2018

Pré-época – 4º Jogo (International Champions Cup)

 

Bom jogo para por à prova os técnicos e os nossos jogadores, e toda a panóplia de assuntos técnico-tácticos. O Dortmund é uma das equipas de topo mundial, como o é a Juventus, nosso próximo adversário. São estes jogos que dão para descortinar se o plantel tem, ou não, nervo para estes andamentos, assim como detectar algumas lacunas existentes.

À primeira vista, percebe-se que a baliza é um caso a analisar com muita atenção e cuidado. Ou Odysseas é reforço ou tem de, forçosamente, ir ao mercado.

Também o lado esquerdo da defesa ficou mal na fotografia, Grimaldo parecia um passador. Se ofensivamente serve, defensivamente é muito intermitente, talvez seja boa política tentar a sua venda e adquirir um que seja defensivamente muito melhor (Ex: Jonas Hector – do FC Colónia).

Nas extremas também saltou à vista algumas insuficiências. Rafa é rápido e bom tecnicamente, mas falta sempre qualquer coisa. Bom arranque boa condução que acaba, habitualmente, em acidente, assim não dá. Também Zivkovic não me parece talhado para esse lugar, é mais médio interior que extremo. Dito isto, e com Zivkovic no meio, não sei até que ponto Gabriel faça assim tanta falta. Mais valia ir ao mercado adquirir um extremo e proceder ao regresso de Heriberto.

Resumindo, falta dar minutos a Odysseas, Ebuehi e Ferreyra. Jogadores ainda por avaliar.

 

No geral, gostei da atitude, da ousadia e sobretudo da entreajuda. Se os golos sofridos (falhas defensivas, mas também mérito do adversário) causam alguma inquietação, a recuperação da igualdade e o domínio nas penalidades são bons sinais e criam expectativa.

Próximo Sábado, às 18.00h, mais uma prova (Juventus).

 

Força Benfica.

 

                   

publicado por Tasqueiro às 15:36
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 23 de Julho de 2018

Pré-época – 3º Jogo

 

Mais uma vitória que dá confiança a jogadores e técnicos. Os adeptos, mais uma vez, disseram presente apesar dos preços exorbitantes, que talvez tenha impedido uma verdadeira enchente. Um jogo de caracter particular, que não fazia parte de qualquer torneio, sem qualquer trofeu em disputa, com preços mínimos de 40€.

 

Primeira parte disputada a meio campo, sem grandes ocasiões e com Rafa, mais uma vez, a confirmar o desacerto na finalização. É um caso patológico.

Uma segunda parte mais autoritária, com as entradas de Zivkovic e Cervi a fazerem a diferença. Gedson e Alfa Semedo continuam a dar boas indicações, com destaque para Gedson (um caso sério). Castillo mostra bons pormenores e competência na finalização.

De lamentar a lesão de Svilar, que proporcionou uma oportunidade a Odysseas. O rumo do jogo não deu para grandes brilhantismos, no entanto transmitiu segurança.

 

Arbitragem manhosa, com a habitual protecção aos espanhóis. Um bom teste à resiliência dos nossos jogadores, neste aspecto um ensaio adequado ao campeonato português.

 

O Benfica já está nos Estados Unidos para participar na Internacional Champions Cup, onde 5ª feira (dia 26) vai defrontar o Borussia de Dortmund.

 

           

             

publicado por Tasqueiro às 09:16
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 16 de Julho de 2018

Pré-época – 2º Jogo

 

Não consegui ver o jogo do princípio ao fim. Foi aos soluços, no entanto deu para ver que tudo aquilo foi uma vergonha. No lugar de Rui Vitória, a certa altura tinha chamado os jogadores e abandonado o campo.

Aquilo não foi um jogo de futebol. Com jogos tão importantes aí à porta, a coisa podia ter corrido mal. Foi sempre a aviar, porrada de criar bicho.

Nem no campo, nem nas bancadas, esta gente não tem respeito. O ódio está-lhes entranhado. O Benfica tem, de uma vez por todas, saber separa o trigo do joio. E os Benfiquistas também.

Gedson, na minha opinião, já ganhou um lugar no plantel.

 

Acorda Benfica.

 

               

publicado por Tasqueiro às 09:19
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Julho de 2018

Pré-época – 1º Jogo

 

A participação no Torneio Internacional do Sado, no Estádio do Bonfim, começou da melhor maneira com uma vitória por 3-0 sobre a equipa do Napredak (7º classificado do campeonato da Sérvia).

Rui Vitória tinha à sua disposição 28 jogadores, e fez rodar quase todos, tendo iniciado as duas partes do jogo com equipas e sistemas diferentes. Não jogaram: Odysseas, Varela, Willock e J.Amaral.  

Jogadores utilizados: Svilar, A.Ferreira, Jardel, L.Lopez, Conti, Lema, A.Almeida, Grimaldo, Yuri, A.Pinto, Fejsa, A.Semedo, K.Parks, Gedson, Pizzi, Chiquinho, Cervi, Rafa, Heriberto, Felix, Ola John, Jonas, Castillo e Ferreyra.

 

  1ª Parte

1ª Parte.jpg

 

   2ª Parte

2ª Parte.jpg

 

Na 2ª parte ainda entraram Chiquinho e Ola John para os lugares de A.Semedo e Heriberto (K.Parks recuou no terreno).

 

Foi um jogo tipico de pré-época, com os jogadores a apresentarem condições fisicas distintas. Os golos foram todos marcados na 1ª parte, fruto do maior entrosamento entre os jogadores, a grande maioria do plantel da época passada.

Destacaram-se pela positiva: A.Ferreira, Jardel (2 golos), A.Semedo, K.Parks, Heriberto, Gedson, Rafa, Pizzi (2 assistências) e Castillo (1 golo).

Pela negativa: A.Pinto e Ola John.

 

6ª feira (dia 13) há mais. Adversário: Vitória de Setúbal (20:30h BTV).

 

               

publicado por Tasqueiro às 20:35
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 30 de Abril de 2018

Pouco ou nada altera

 

Jogo angustiante.

Não tinha grandes espectativas relativamente à luta pelo título, o fracasso no clássico veio firmar que a nossa luta seria a preservação do 2º lugar.

Esta derrota não altera nada na classificação. Uma derrota no dérbi continua a relegar o Benfica para o 3º lugar. A diferença é, essencialmente, psicológica. Desanimador para o Benfica, estimulante para o adversário.

A próxima jornada vai ser decisiva no acesso a um lugar na Champions. Não é um título, mas representa muito dinheiro. Só a vitória interessa, a mentalidade tem de ser essa.

 

O ódio pode motivar mas tira o discernimento.

Que fique claro, o Benfica não é encarado como adversário. Aos olhos dos dragartos somos inimigos, um alvo a aniquilar seja por que meios forem. Isto é uma guerra sem lei e enquanto o Benfica não reconhecer isso, vai estar sempre em desvantagem. Eles odeiam o Benfica.

Eles não o escondem, alguns afirmam-no com orgulho. Está-lhes no sangue e transmitem-no aos seus jogadores, é a força motriz.

O Benfica tem de reconhecer isso e deve preparar os seus atletas para essa realidade. Reagir com inteligência.

 

             

publicado por Tasqueiro às 16:15
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 23 de Abril de 2018

Inépcia

 

O jogo no Estoril foi mais uma aflição. Benfiquista sofre.

Uma primeira parte razoável, com domínio de jogo (faltou a finalização), os mínimos que se exige.

Uma segunda parte inaceitável. Exige-se mais de uma equipa que garante querer conquistar o título e afirma que “isto ainda não acabou”. É escasso.

Claro que existe um oponente, que também tem o seu valor e dignidade, que até luta pela vida (permanência), mas não justifica tanta incompetência. Faltou a pressão alta e o meio campo foi demasiado frágil (valeu Fesja). Não pode ser cansaço, todas as outras competições já foram há muito, apenas se joga uma vez por semana. A única atenuante foi o desempenho da equipa de arbitragem, uma actuação sem seriedade, sem dignidade, faltou o brio profissional. 

Rafa é um jogador extraordinário até chegar à parte da finalização, aí torna-se num executante banal. O golo apenas foi uma excepção a confirmar a regra. O tiro ao boneco é uma característica que ele tem, definitivamente, de perder. Isso treina-se.

Zivkovic é excepcional. Raça, querer, ambição e muito, muito talento. Cada vez que me lembro de o ver no banco em detrimento de Filipe Augusto fico angustiado.

Cervi tem vindo a baixar o rendimento. Talvez seja altura de dar o lugar a Rafa para permitir a entrada de Sálvio, que foi decisivo na obtenção dos 3 pontos.

Fesja é um assombroso. Um pilar naquele meio campo. Sem ele, o campeonato seria uma ilusão.

André e Grimaldo tiveram algumas dificuldades a defender. O espanhol ainda compensou com uma assistência. São duas situações a analisar com a máxima atenção por parte da estrutura, até porque fala-se no interesse em Grimaldo, Eliseu está em fim de linha e André não tem alternativa. 

 

Contagioso?

Os sucessivos bloqueios mentais da equipa de futebol nos jogos com os andrades podem estar a afectar também as modalidades. O hóquei já vai com duas goleadas sucessivas e o basquete também tem sentido dificuldades. Ambas as equipas são do topo em Portugal (Hóquei a nível mundial). Dá que pensar.

   

                 

 

publicado por Tasqueiro às 14:45
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.Rodadas

contador free

.pesquisa

.Setembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. 1ª Jornada (SLB 3 x 2 VG)...

. Benfica 1 x 0 Fenerbahçe ...

. Pré-época – 6º Jogo (Inte...

. Pré-época – 5º Jogo (Inte...

. Pré-época – 4º Jogo (Inte...

.links

.arquivos

.tags

. todas as tags

.mais sobre mim


. ver perfil

. 5 seguidores

blogs SAPO
RSS